sábado, 21 de dezembro de 2013

Eu, fazendo um post alcoolizada. O que vai sair?

Nesse blog me sinto mais livre, até para fazer um post alcoolizada, bêbada  não diria, porque se  tivesse bêbada nem conseguiria digitar. Acho que muita gente não está acompanhando esse blog, então acho que me sinto bem para falar asneiras como se fosse algo mega importante... rs.

Então é mais um final de ano. E me sinto mais solitária do que de costume. Na verdade sou um ser dividido entre a vontade de ficar só e a  outra vontade de não ficar só. Dia desses estava conversando com meu querido amigo Vinicius Valente e a gente se confessava o quanto é chato ficar só quando não queremos estar sós(sós ou só? sei lá). Nós dois ficamos bem sozinhos mas tem uma hora que a solidão cansa, a gente quer uma pessoa que some ao nosso lado, seja uma amigo, um namorado, menos família, porque minha referência de família não faz companhia para ninguém.... rs. Mas que fique registrado que não vale qualquer ser humano, tem que ser um que tenha uma ligação energética.

E quer época para a gente perceber mais a solidão do que esse período que vai do dia 20/12 ao dia 31/12? Affe!! Odeio essa época. E percebo que a cada ano a coisa vai ficando mais estranha.

Nunca fiz um post sob os efeitos do álcool, não sei se amanhã vou ler e achar que ficou uma merda, cheio de erros de português e tal. Mas se tem uma coisa que  preservo nessa vida e espero que seja assim até o fim é a ter transparência sempre. E não existe momento de transparência maior do que quando estamos alcoolizados. Claro, isso para quem fica, ou já ficou!! Tem gente que nem sabe o que é isso.

Só lamento quem nunca ficou bêbado na vida. Porque ficar bêbado é não ter o controle. É quando sentimos que a vida pode ser o que quiser ser. E na verdade não temos controle total sobre a vida. Por mais que queiramos, por mais que a gente permaneça sóbrio, não temos as rédeas da vida o tempo todo, só em alguns momentos.

Bem, não vou fazer apologia ao álcool porque amanhã certamente estarei achando uma merda beber. Mas quando estou sob os efeitos dele, é como se existisse felicidade plena no mundo. Sei que é breve que passa, que tem um preço alto, fisicamente falando. Mas e daí? Que venha a vida como nesse momento em que me sinto plena, mesmo que coisa nenhuma de diferente tenha acontecido, mas o que importa quando bebemos é o momento. Sim, essa é a tal Dama de Cinzas quaaase bêbada. Quem gostou ótimo! Quem não gostou, só lamento, porque outras bebedeiras virão... rs.

A bebida me fará companhia nesses dias de final de ano. Vão me recriminar? Não me recriminem!! Porque pelo menos assumo isso!! E quem coloca bom dia para o sol no Face e chora de solidão no sofá? Então pensem antes de julgar! Tá? rsrs.  Porque já bebi uma garrafa de vinho e estou no segundo latão de cerveja. Esse é o post que tinha vontade de fazer e fiz... rs

8 comentários:

Daniela Souza Persil disse...

Pensa em uma pessoa maluca, rs você é um pouco mais.
Tá certa e viva a liberdade de se expressar .
Quando vier em Sp n sei quando,mas vamos nos reunir pra beber e falar umas asneiras, enquanto esse dia não chega, fico de longe te acompanhando .

Margot disse...

Ja entornei 18 garrafas de cerveja de uma bebedeira só......kkkkkk Hoje só uma lata me tonteia.

Curta sua bebedeira. Elas passam...infelizmente!

Ab.

Margot disse...

Ja entornei 18 garrafas de cerveja de uma bebedeira só......kkkkkk Hoje só uma lata me tonteia.

Curta sua bebedeira. Elas passam...infelizmente!

Ab.

Dih Melo disse...

É do ser humano, estando só queria estar acompanhado quando acompanhado anseia pela solidão. Adorei o texto da Babadaaaa! Não que os dá sóbria não sejam bons, mas como você diz. Fica solta! Parabéns!!!

Beijos!

Margot disse...

Os coments estao habilitados.

Dama.... Ja se recuperou da cerveja???
Abraco

Palavras Vagabundas disse...

kkkkk adorei!
beijos
Jussara
PS: Estava com saudades de você!

O SOL do amanhã... disse...

Cris
Concordo plenamente que a solidão é bom qdo a desejamos e que a presença de alguem especial ao nosso lado é sempre bom, mas tá duro achar gente especial né? Desejo que Papai Noel traga alguém que te complete, te entenda e te faça rir sempre! Que 2014 venha pra te surpreender!!!
Bjos

Maria disse...

Esta não é uma época fácil, de uma forma ou outra acabamos mais sensíveis ao que temos ou ao que nos falta...é a primeira vez que passo por aqui e portanto quase vacilo em comentar... mas não posso deixar de dizer que a vida nos surpreende muito e às vezes também pela positiva...quem sabe outros natais, outro ano possam ser diferentes...eu gosto de pensar que sim!
Abraço Maria