terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Gente blasé me irrita!


Pois é, pessoas constantemente blasé me irritam! Para quem não sabe o que é ser blasé, é aquela pessoal com constante ar de tédio. Que tudo acha meio chato e meio legal. Nada é intenso na pessoa. Nada é bom o suficiente para que ela deixe suas emoções fluírem...

Eu posso ser muito blasé quando não gosto de algo. Todos nós somos assim, ficamos com aquela cara de nada, cara de paraíso. Mas tem gente que pega pesado e não tem só alguns momentos blasé, a vida toda da pessoa é assim, sem nenhuma emoção mais forte, sem nenhuma loucura, sem nenhuma tentativa.

Eu tenho uma amiga que é blasé. Ela sabe que é, gosto dela mesmo assim, porque ela não é blasé no jeito de ser, mas sim na forma de encarar o mundo. Foi uma maneira de defesa que ela encontrou de não ser ferida pelas pessoas. Cada um tem suas defesas, não podemos recriminar. Mas em muitos momentos vejo o brilho nos olhos dela, vejo a intensidade, ouço palavras que tocam fundo.

Mas o que me irrita de verdade é gente que tem um estilo de existir blasé. Nunca se permite nada mais intenso, nunca se deixa levar pela vida, nunca permite dizer o quanto gosta das coisas... Affe... E já convivi com uma pessoa assim no trabalho. Era simplesmente te tirar toda a nossa paciência.

Seja intenso, no momento mal ou no bom, quando demostramos o que queremos, se gostamos ou não de algo, as pessoas podem se permitir gostar ou não de você! Meio termo é bom para solucionar questões práticas da vida, mas não é bom existir no meio termo.

24 comentários:

Pattr!cia disse...

Nossa eu também não suporto pessoas assim. Isso porque sou intensa, em tudo, coisa que também não é muito bom eu preciso de menos intensidade as vezes... rsrs
Beijos

disse...

Eu sou blasé com as coisas que não gosto, mas quem não é? rsrs

Tb não curto pessoas blasés 100% do tempo, em tudo ¬¬

Bjos

DESASSOSSEGADA disse...

Mas ta escrito até na Biblia "seja quem ou seja frio não seja morno que eu te vomito".

Eu não tenho a minima paciencia com esse tipo de gente, sabe que não reage eu costumo chamar elas de agua morna.

Não sei se é pq eu demonstro todas as minhas emoções e não consigo entender como as pessoas são daquele jeito, da pra ver na minha cara se gosto ou não.

Bjos

.:*Alinezinha*:. disse...

Há momentos eh q precisamos ser assim, como vc disse no texto, torna-se até uma forma de defesa.. mas blasé o tempo todo não dá mesmo, irrita, dá vontade de dá um sacode na pessoa pra ver se ela acorda pra vida.. rsrsr

Misturação - Ana Karla disse...

Eu não suporto gente blazé. Mas parece que a vida não tem brilho.
Isso é coisa de gente que não sabe viver.
Tédio acontece, mas é só sacudir e mandá-lo embora.
Xeros

Cler .**.**.**.**.** disse...

Me irrito e mto com este tipo de gente!
Apreciei o texto e estou levando para compartilhar tbm com meus leitores!
Espero que não se importe!
um gde abraço
Mto fã de tudo q escreve :)))
^^

RAFAEL disse...

ihh...não consigo ser Blasê...por que falo demais...e vc sabe que quem fala demais, comente gafes, da bom dia a cavalo e depois tem que explicar um monte de coisas...isso tudo ja é uma aventura.

Não gosto de pessoas que não enxergam cor em nada, é tudo nude pra essa gente...rs rs rs...e como vc bem sabe, odeio nude.


beijão...

Carla Farinazzi disse...

Oi Dama!

Ultimamente o que mais tenho visto é gente morna. Não há o que lhes toque a alma, que faça vibrar o coração... E aliás, são pessoas que estão sempre reclamando, mas não movem um palha para mudar nada. Pra mim, se me permite, um lixo! Não gosto e não quero por perto.
Ótimo post!

Beijos

Carla

Atitude: substantivo feminino. disse...

Eu sempre fui 8 ou 80. Confesso que fazer a linha 44, só em entrevistas de emprego, reuniões profissionais e tals. No dia-a-dia sou uma pessoa de extremos. Não raro sou chamada de radical.
Beleza. Concordo.
Mas não me enxergo diferente.
Não é fácil, viu Damita. Dá trabalho ser assim e vc sabe disso.
No fundo nos esgotamos, ficamos mais cansadas enquantos as blases tão lá..lindas e louras olhando pra gente com cara de paisagem.

Quando alguém tenta me convencer de que eu deveria ser mais 44, digamos assim..eu digo: mas justamente quem gosta de mim e tá comigo é por causa dos 8 ou 80! Vai contar as aventuras, os amigos, a vida de quem vive pela metade..sem graça..

ahh não..
Comigo não..
Deixa os blazes viverem a vida deles pela metade que eu papo a minha parte!

Mme. Enigma disse...

Muitas vezes quem é blasé nem escolhe ser assim, é de sua personalidade e ponto. Traumas de infância, problemas psicológicos, a educação que teve em casa e a maneira com que é tratada na sociedade, com discriminação, tudo isso contribui para moldar o que ela é. Muitas vezes nem ela está satisfeita consigo mesma e acaba vivendo infeliz sendo vítima de preconceito por ser diferente.

E tem gente que opte por uma vida mais estável, sem muitas mudanças de humor, que controle suas emoções e que viva em harmonia com uma vida medida, sem variações drásticas.

Queria eu poder ser mais blasé. Sofreria menos com a minha inconstância.

Iza disse...

Eu já fui uma exagerada. Saia por aí dizendo do que gosto e do que não gosto. Hoje estou mais calma, mas não aguento o meio termo.

Quando gosto de alguém é para valer e quando não gosto fico blasé e isto é somente para que a pessoa não se sinta machucada. A vontade que me dá é dizer o que não gosto, mas sei que há várias pessoas que se incomodam por isso.

Eu não me incomodo quando me dão qualquer toque dizendo que estou equivocada. "Prefiro uma verdade cruel do que uma mentira com sabor de mel"

Acho que não sou nem um pouco blasé :)

Beijos!

A Treva disse...

Disse tudo!!!

Isa Mar disse...

Oi Dama, eu não conhecia esse termo,mais um pro meu dicionário rsss, mas é meio feinho né? kkkkk
Realmente, o caminho do meio é muito bom mas temos que distinguir o caminho do meio com pessoas que são e agem mais ou menos...
Nunca podemos ser mais ou menos na vida, não se tem lugar pra isso, temos que ser é bons mesmo, senão corremos o risco de ficar pra trás em tudo na vida.
Quanto as defesas que as pessoas usam pra não se ferirem na vida não é um meio muito inteligente e descobri isso assistindo alguns vídeos do Gasparetto.
Coloquei na lateral do meu blog o endereço dele, os vídeos são longos mas vale á pena!
Se formos fazer sessão com um psicólogo gastaremos bem mais tempo e $, então porque não investir em pelo menos 1 hora por dia em nos conhecermos melhor?
O cara é bom, divertido e muiiitooo sensato em tudo que diz e tá me ajudando muito
Beijos pra ti com carinho!

Cristine disse...

Eu sou o oposto do blasé, quando gosto de alguma coisa eu elogio, falo, curto... Quando não gosto, eu simplesmente não consigo deixar de demosntrar meu descontentamento, nem que seja com uma sutil torcida de nariz. Aliás, eu tive um namorado que confessou a minha mãe, um dia, que tinha pavor quando via eu torcendo o nariz...rsrs

Afrodite disse...

Concordo...viver a vida blasé não em graça!
A graça está nas cores fortes com que pintamos nossa vida!
Beijo!

William Garibaldi disse...

Somos pessoas que amamos viver, que mordemos a fruta, que comemos com prazer, que beijamos e nos envolvemos com entrega! Blasé que chama esse trêm? Lá em Minas chamamos: "Sem sal e sem gordura!"... rssss

Hoje estou lá no Blog do querido Marcelo Dalla, o Dalla Blog neste link:

http://marcelodalla.blogspot.com/2011/02/os-tipo-de-yoga-participacao-de-william.html

Apareça por lá e participe também!

E aproveite para conhecer um pouco mais do meu trabalho além da Blogosfera.

Vlew Bela Dama!

Atitude do pensar disse...

Jamamis pensei a respeito de pessoas eternamente blasés. Acho que não teria paciência com elas.
Mas algo eu sei: Detesto o morno, acho-o medriocre, mediano. E isso, me irrita profundamente!!
Hasta!

Celamar Maione disse...

Dama,
Uau !
Acho que tô largando por um tempo o ar blasé para me permitir enlouquecer e muito !
Sabe que emoção de vez em quando faz a gente reanimar. Tô assim ! Num barco à deriva, sem leme, sem nada, tô indo e feliz da vida embarcando numa canoa que vai me deixar boas marcas, mas também profundas !!
Entendeu ? ahahha

Beijocasssssssss

Ruby disse...

Confesso que não sou totalmente, mas um pouco blasé eu sou, mas acho que dá pra me aturar.

Fê Miceli disse...

Uma de minhas sobrinhas é exatamente assim. Cara de tédio, ar de tédio e comportamento entediante. Tenho a impressão que a vida para ela é puro tédio é que é um grande martírio nos aturar e aturar a td a tds que a cercam... E olha que ela só tem 11 anos, hein? Imagine aos 30? Se enforca!!! rsrsrssrs

Amapola disse...

Boa tarde.

Eu sou o contrário. Estou sempre atenta e sentindo tudo ao redor... Esconder o que sinto, não consigo.
Mas gostaria de ser meio termo. O equilíbrio seria a solução.

Adorei seu blog. Estou lhe seguindo.

Maria Auxiliadora (Amapola)

Um grande abraço.

Tarantina disse...

Mais é esse que é o barato, irritar pessoas. O Objetivo de todo blasé é esse né.

Pedro Neto disse...

eu queria achar pessoas menos blasé... sempre que "me empolgo" comigo mesmo, tento conversar sobre as coisas que eu gosto, de forma intensa, noto que 99 por cento das pessoas procuram demonstrar desdém. É como se eu estivesse sendo "entrão". Elas não gostam de "empolgadinhos" recém-chegados. Às vezes até penso se não sou muito bizarro e deveria imitá-las, na sua sapiência máxima... felizmente ninguém consegue fugir totalmente da própria natureza.

Cla452 disse...

Não conheço ninguém blase, todo mundo tem o seu encanto se os conhecermos a fundo.