domingo, 20 de fevereiro de 2011

Decepções...


Tenho escrito uns posts que creio que não vá publicar. Um dia desses quase publiquei um que iria me arrepender amargamente. Quem é que gosta de pagar mico em público? Tropeçar nas escadas ao subir num palaque? Cair de bunda no chão bêbado quando estava dançando numa festa? E vomitar em público? Acho que se eu publicasse os posts que guardo, me sentiria meio que vomitando em público. Prefiro digerir minhas decepções e deixá-las seguir o caminho normal.

Decepções e fracassos, são duas coisinhas que trazem sensações de vazio e perda enormes, mas parece que nos últimos tempos isso tem sido uma constante na minha vida. O bom é que já sou um tanto vivida. Então o que antes me fazia tomar porres e sair beijando todas as bocas, hoje em dia me faz ficar de pé, sofrendo com o sapão entalado na garganta, mas com o cabelão escovado, as unhas pintadas e bem em cima do salto 15 (que não uso... rs).

Sabe qual é parte boa de ir ficando velha? É que vamos ficando cada vez mais no controle das nossas emoções. A gente se perde, quebra a cara, mas o período de desvario depois de um fracasso é bem menor. A gente enxuga as lágrimas e coloca um sorrisão falso no rosto com a maior facilidade. A gente funciona melhor. A gente se recupera mais rápido.

Um assunto nada a ver com esse post, mas que tem uma certa ligação. Estou mudando o nome desse blog, porque acho que nunca vou conseguir escrever textos pra relaxar. Meu nome é conflito e isso passa diretamente pra tudo que escrevo. Aguardem em breve que o nome lá de cima vai mudar, talvez nos links já esteja aparecendo o nome novo.

22 comentários:

Mãe 24hs disse...

Quando somos jovens não sabemos digerir as decepções e fracassos. Quando adultos tbém não sabemos, mas já aprendemos pelo menos a fingir!Bjos!

Pandora disse...

Eu aguardo ansiosamente pelo dia em que serei madura o suficiente para não mostrar no cara quando estou destroçada por dentro \o/ Todos dizem que esse dia chega, então que venha logo e correndo pq preciso dele para ontem kkkk Já que porres e beijar todas as bocas minha religião não permite rsrsrs...

Ai, também tenho dezenas de posts que não publico, mas que foram muito uteis no trabalho de mastigar dores e superar conflitos e sempre acho melhor não compartilha-los com ninguém.

Dama de Cinzas disse...

Pandora - Não demostrar que estamos mal são outros quinhentos... eheheh... Mas se a gente segurar a onde na boa, já é uma grande coisa... eheheh

Nise disse...

Verdade. Quando ficamos mais velhos, as coisas parecem mais "natural", então não ficamos lamentando por muito tempo. Aguardando o novo nome do blog.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

o tempo traz mesmo esse equilíbrio. a gente pondera mais, em muita coisa. a sabedoria da idade.

cuidado pra não sentir que vc é a fracassada, que as coisas dão errado em sua vida, apenas pra vc.

lembre-se que na foto todo mundo tem todos os dentes, tem cabelo escovado e não tem cecê, o povo esconde bem o que não deu certo, o que sofreu ou sofre... não se enxergue como uma foodida, de maneira alguma. a diferença é o ponto de vista: muita gente coloca a cabeça no buraco, que nem avestruz, e simplesmente nem enxerga os problemas que tem em vida.
não estou minimizando o que vc passou ou passa, ao contrário. mas não se considere menos por causa de nada disso, não vale a pena e nem é certo.

bjs e bom fds.

Dama de Cinzas disse...

Alexandre - Sempre que entro aqui pra comentar um comentário é para esclarecer algum ponto do post que talvez não tenha ficado claro...

Não, não me sinto uma fracassada... eheheh... Me sinto dentro de um período que as coisas não andam legal... E espero de verdade que isso passe o mais rápido possível. Força para isso tenho feito, mas nem tudo depende só da gente... rs

Beijocas

Palavras Vagabundas disse...

Menina por trás da Dama,
continua no salto 15 (mesmo que não use o importante é atitude) e com o cabelo escovado e unha pintada de preferência de dourado, de resto todo mundo tem um pântano no estomago, é a vida...
A maturidade ajuda a superar.
bjs
Jussara

Joguete do Destino disse...

Olá Dama, sabe o que eu mais gosto em blogs? É a forma que eu encontro pessoas que me fazem sentir menos "só" no mundo, no sentido de problemas pessoais e modo de pensar, gosto muito do seu blog,e me identifico em vários pontos, rsrs
e sim, no link já aparece o novo nome,e esperando ficar oficial.
beijos...

Pattr!cia disse...

Já levei tanta bordoada da vida desde muito nova, que hoje as coisas parecem ser diferentes, as dores parecem menores. Outro dia me questionaram se eu não sofria qdo levava um fora. Lógico que sofro, sou de carne e osso e com sentimentos, mas quando se termina um casamento e se supera, o fim de um namoro parece mais corriqueiro, sem contar que a vida lhe ensina que se você ficar com cara de derrota, muitos irão bater palmas pela sua decepção. Hoje em dia acho que dou conta melhor dos meus sentimentos. Me permito chorar, mas nunca mais que 15 minutos. Depois lavo o rosto, arrumo a maquilagem e vamos em frente que o mundo não pára para que possamos descer.
Beijos

Carla disse...

Olá Menina,
eu descobri teus blogs há pouco, e o meu preferido justamente é este aqui. Não que o outro não seja "tão bom quanto", mas é que adotei os blogs (e criei o meu) justamente pra pensar, trocar idéias e "desopilar"... Então, pelo menos no nome, este aqui não tem o risco de "queimar", mesmo com a dúvida presente no título (pra relaxar, ou não)!
Bem, quanto a nossa capacidade de levantar depois das quedas, ou não se deixar abater por pouco (pouco?) acho que tem mais a ver com as experiências já vividas do que com a idade propriamente, embora as duas andem mais ou menos juntas...
Além do que, a decepção é vinculada às nossas expectativas e sonhos, só não sofre quem não sonha... O que seria pior?
Bem, acho que não ajudei em nada!
Mas é verdade, o nome novo já está aparecendo e ficou legal.
Um abraço

San disse...

Aqui esta um blog para relaxar .
Mas sobre o que escreveu te digo , acho que quando somos mais jovens somos mais sinceras , sim sinceras com nossos sentimentos , por isso não disfarçamos tanto, hoje diante da luta diaria e de tantas decepções que passamos , conseguimos disfarçar e mto bem ... se é que me entende ... rrsrs bjs

Iza disse...

Ontem eu vi um título no meu leitor de feed. "A menina por trás da Dama" Pensei: De onde eu tirei este blog?
Depois vi que era você!!!

Você ainda consegue se controlar. Eu já publiquei alguns textos e me arrependi. Pensava, digitava e publicava. Ainda não perdi o costume, mas vou tentar melhorar. Acho que não se deve escrever tudo da gente, devemos guardar um pouco só para nós mesmos ou os amigos.

De certa maneira, acredito que neste texto criativo, você conseguiu aliviar um pouquinho a tensão.

Beijos!

Luiza disse...

Estranha inversão anda acontecendo comigo...me achava mais forte quando mais nova, com mais garra e mais 'atriz'. Não sei se é, porque como vc, minha vida anda meio conturbada e as pauladas têm sido constantes, não tenho conseguido gerenciar as coisas...
Fico triste por isso!! Porque, ao menos neste momento, tenho me percebido frágil demais, ou melhor, menos forte do que sou/era.
Não tenho conseguido colocar o salto alto que tbm não uso...rs
Espero que essa fragilidade tbm passe rápido assim como essa má fase em que decepções e fracassos têm invadido todas as áreas de minha vida...espero que passe pra mim e passe tbm pra vc!!!
Um beijo em seu coração!!

Uma mãe que viaja disse...

EU achava mais legal qdo eu era mais intensa. Até mesmo na dor.
Mas tbm aprendi a usar o sorriso falso.

Milene disse...

Cheguei aqui através de um comentário que fizeste lá no Cinderela.
Eu gostei muito do blog e deste post, onde tu falas que "vamos ficando cada vez mais no controle das nossas emoções...". É bem assim que me sinto, como se me recuperar de qualquer situação, com o tempo ficasse mais fácil. Não menos doloroso, mas, certamente, muito mais rápido.
E quanto aos posts nunca publicados - hehehe - tenho vários. Geralmente são os que são escritos quando estou muito irritada com alguma coisa. Acho que servem mesmo é para extravasar. Quando a loucura passa, percebo que a função deles era essa mesmo, e lá ficam eles, devidamente arquivados. Não costumo publicar com muita frequência, e é certo que meus posts escritos na impaciência acabariam me desgostando bastante se eu os publicasse kkkk.
Gostei muito de como escreves.
Bjos e ótima semana.

Afrodite disse...

Concordo sobre o que vc colocou que nos acontece qd ficamos mais 'maduros'(não velhos!!)!
E que bom que é assim...
E o nome novo já aparece sim!
Beijo!

Aline disse...

Oi Dama!
Primeira vez que comento aqui, li outro dia a importância que dá aos comentários e tentei faze-lo em outro post, mas não foi enviado, nao sei o porquê.

Desde que comecei a ler seus posts percebi que muito do que eu preciso falar no dia voce já traduziu no post que li.
E mais uma vez isso aconteceu nesse post. Não sei o que dispertou o tema, mas do lado de cá a confusão ta tremenda.

O autoconhecimento do amadurecimento é fundamental, mas sinto que vamos ficando mais calejados e não sei se isso é o melhor.

É complicado ter que responder ao usual "Oi, tudo bem?" com um "tudo bem" pouco bem. Mas agente segue firme, afinal situações decepcionantes não deixarão de existir, por "n" motivos.


Parabéns! suas palavras, comentários, reflexões são sempre ótimos! E muito obrigada por eles.
Beijos!

Casa das Bonecas de Pano de Ipiabas disse...

Oi menina dama eu gosti do nome um dia será menina em outro dia será dama a medida que vamos amadurecendo, aprende muito mas tem dias que somos uma eterna menina, bjs e uma linda semana com muito carinho Leila

disse...

Eu tb não publico alguns posts que escrevo em meu blog pessoal. Escrever é bom. A gente desabafa... Mas publicar não vai resolver o problema, né?

Sobre decepções e frustrações, é complicado lidar com elas mesmo... É bom saber que com o tempo a gente melhora rsrs

Bom, fico por aqui.
Espero que logo vc fique bem, Dama!

Bjos

Li disse...

Amadurecer nem sempre está relacionado diretamente com o "envelhecer". Conheço pessoas extremamente maduras e super jovens... e outras "velhas" completamente despirocadas. Confesso que as limitações que a idade trás tem me assustado um pouco, mas também espero que seja somente mais uma das muitas fases que todas nós atravessamos nesta vida.
Beijo grande
Li

Cinderela Descaída disse...

Hum, por isso o sapo! entendi.
As decepções fazem parte da vida, mais do que gostaríamos...mas, o que não nos mata, nos fortalece e é nisso que devemos nos concentrar.
Grande beijo!

Atitude do pensar disse...

Sabe que um dos meus maiores medos é não amadurecer o suficiente: ficar uma velha amarga, ignorante e infantil.
Conheci pessoas mais velhas que são assim, sinto calafrios quando lembro.
Com o tempo também tenho aprendido a sentir o que deve ser sentido - mas somente naquele instante e, após isso...ignorar e continuar vivendo!
Bjin,
K.