terça-feira, 31 de agosto de 2010

Prostituição masculina!

Sempre achei que a prostituição é um ofício difícil de realizar... Imagina você com uma dor de dente, de ouvido, de pedra nos rins, tendo que sair pra fazer sexo com alguém? Tá bom! Sei que radicalizei nas dores... rs... Mas imagina você totalmente sem disposição, às vezes de muito mal humor, tendo que fazer sexo e fingir que aquilo tá sendo bom? Imagina você pegar uma pessoa porca, cheirando mal, com mau hálito e fingir que tá sendo ótimo?

Não é algo que se realize mecanicamente, tem a ver com emoção, e principalmente invasão da sua intimidade, do seu corpo... Enfim! Acho algo bem complicado...

E a prostituição masculina é mais difícil ainda, porque não se resume aos " ai, uis" muitas vezes fingidos das prostitutas... O pênis tem que funcionar, tem que ter concentração do cara, tem que ter um puta talento!

Tava vendo essa entrevista que passou no Profissão Repórter e quem tiver tempo, paciência, interesse de ver, vale à pena:

O vídeo é melhor visualizado diretamente no blog.

20 comentários:

Atitude: substantivo feminino. disse...

Sem dúvidas a masculina é mais difícil. Acho que o domínio do corpo pela mente alí é algo fundamental para que o negócio ocorra.
Haja coragem!

Tatiana disse...

Um assunto que me atrai,pode ser pela curiosidade de uma vida tao sofrida e diferente.
Sera que esse caminho escolhido é pela falta de compreensão em casa? Ou pelo $$ facil(facil ??).
Aqui em Cancun sempre que posso vejo esse programa na Globo internacional, mas esse eu perdi.
Adorei Dama!!!
Beijocas!

Tatiana disse...

aiii...fiquei curiosa...a ultima parte nao aparece Daaaama!!!hahaha...
Que historia aquela do Cleberson, assassino legal...com 19 anos??
Que loucura!
Bjs.

Juci Barros disse...

De fato não ao contrário do que chamam não é uma grana fácil, mas achei impressionate quando eles falam que torna-se vício e talz.
Ótimo post!
http://compromissocomoacaso.blogspot.com/

Celamar Maione disse...

É uma profissão como outra qualquer. Acho que é difícil para os dois: Homens e mulheres ! Ou fácil, depende do ponto de vista. Se dá bons rendimentos...rrsrsrssr !
Eles ou elas, não são obrigados a ir com quem não desejam. Podem dizer NÃO...!!
Existe mais gente fazendo "programa" do que supõe nossa vã filosofia. Acredite.

Não vi o vídeo todo.
Mas achei o tal do "Ricardo" uma graça...ahahahhaha !!

Beijos

Lua Nova disse...

Num gosto nem de pensar. Contato físico pra mim é algo difícil, complexo, significa um profundo envolvimento pra que seja possível.
Por isso pra mim é complicado imaginar essa profissão.
Assisti o vídeo e também tinha visto o programa. Muito, muito difícil.
Beijokas.

Cantinho da Cê disse...

Assisti ao vídeo, pena que falte a parte final. Sem dúvida não é uma profissão muito fácil, nem para homens nem para mulheres...

Beijos,

lpzinho disse...

Não sei o que comentar. Deu um vazio enorme. Ando pensando tanto em amor, em alegria, felicidade que nem imaginar como seria fazer por dinheiro eu consigo! Aff.... estranho!

Marcos disse...

Com o advento do viagra a profissão ficou um pouco mais fácil, logo, para quem vive dessa atividade deve estar bastante feliz.

Agora que tem gente que faz porque gosta.... ah!!! isso tem mesmo.

bjs

Fê Miceli disse...

Eu vi esta reportagem. E lembro que na mesma hora comentei com meu marido que u não tinha a menor vocação para ser uma "profissional do sexo" por conta disto, nunca dizer não. tem dias que não tô a fim e pronto! Fazer para gradar já é o fim, agora aguentar tudo por dinheiro é f... Mas há quem goste e não reclame! Então... boa sorte com suas cias, rs....

Bill Falcão disse...

Cacilda! Eu ia morrer de fome nessa profissão! Não tenho nada contra quem é do ramo, seja homem ou mulher. Eu é que não tenho nenhum talento pra coisa!
Bjoo!!

Ramonices disse...

Imagina, dependendo da guria, do cheiro da guria (não que ela esteja cheirando mal) já não rola aquela quimica e a parada não evolui...
Os caras são fodas para conseguir fazer dessa, eu não teria moral de fazer isso, como não tenho moral de pegar garota de programa, é muito escroto e vamos ser sincero para alguem ter que pagar por sexo tem que ser muito fraco né...

Abraços Thiago Ramone.

Cacheada disse...

é, é bem complicado.
adorei conhecer mais sobre...
MAs é mais fácil pra eles, ir se prostituir, também, é de educação, nem sei o que to comentando, fico indignada quando vejo essas coisas...
Eu acho essa realidade muito longe do ideal, e os causadores delas estão aí, livre leve e soltos, pohha, nessa epoca de eleição eu fico mais revoltada ainda!
=x

Cacheada disse...

Ela foi procurar atenção com um garoto de programa...
Que atenção ele deu p ela Damaaaaaaa!?!?!?!?!??!?!?!

CObrou por fazer sexo com ela...
SEISSENTOS REAAAAIISSSSSSS!!!!!!
\õ//

Sylvio de Alencar. disse...

Muito legal. Nota 10.
Se tivesse a 2ª parte, teria assistido.
Abrçs!

Nara Faraj disse...

Muito boa essa reportagem, Dama!
Uma vez conheci um garoto de programa, que era um cara bem transparente e por isso me disse o que fazia para ganhar dinheiro. Pós graduado, bilingue, extremamente bonito. Começou a fazer programas para pagar a faculdade particular. Atualmente faz por gosto... Um detalhe importante: segundo ele, só aceita clientes do sexo feminino.
Isso tudo me fez refletir sobre amor e sentimento, machismo x feminismo, preconceito, hipocrisia...

Dika Fashion disse...

achei muito interessante esse post sobre prostituição masculina! :D
é uma barra mesmo o que eles enfrentam
tá rolando sorteio no meu blog (l)
Dá uma passada lá amore?!
http://dikafashion.blogspot.com/2010/08/ola-minhas-lindas-fashionistas-tenho.html

Beijinhos

[aaa] amei o post :D

REVISTA DO ED disse...

Eu ja tinha passado por aqui antes e não dei trela para esse video. Hoje porém com mais tempo resolvi ver o mesmo. Me deparei com dois rostos conhecidos nas praças Tiradentes e Ozório, aqui em Curitiba, que sinceramente eu nunca disconfiava que os mesmos trabalhavam com esse lado da vida. Mas, seja como for, quem sou eu para julgar quem quer que seja, não é verdade?

Logo que eu cheguei aqui em Curitiba, sentei certo dia num dos bancos da Praça Ozório, uma das mais frequentadas daqui, que fica ao final da Rua XV de Novembro. Estava lendo um livro, como gosto de fazer, quando um cara, que estava ao telefone, num orelhão me chama. Fui até o mesmo e ele me perguntou quanto custava o programa. Sinceramente fiquei sem saber nem mesmo o que dizer. Perguntei pra ele do que se tratava e o mesmo me perguntou se eu era Michê. Eu disse que não. Ele me pediu desculpas e saiu. Prontamente eu nunca mais sentei por aquelas bandas nem em durante o dia. Isso foi em Fevereiro de 2008.

O Wellington que foi mostrado na reportagem, ao que eu sei, mora nas redondezas de Curitiba e sinceramente vive disso por que quer, uma vez que condições para isso ele tem e sempre teve, mas não arpoveita a oprtunidade. Mas, deixa quieto. Melhor não me meter...

No mais, como sempre o Caco tem sempre uma novidade aqui e outra ali para o "profissão reporter".

Muita paz, sempre meu anjo!!!

Monica™ disse...

Não quer moralista mas pra mim esse papo de "não tive escolha" é balela. Meu pai se mandou eu tinha 6 anos, minha irmã 8 e minha mãe 30 e alguns. Daríamos um belo trio se escolhessemos o caminho mais fácil. Mas aos trancos e barrancos a gente lutou muito. Não venci ainda, vou ralar o resto da vida e isso q + me revolta. Puta merda, ganhar grana fácil na safadeza. E eu tambem ja vim pra empresa com dor de dente, colica menstrual, mal humor ... hehehehehe. Assim q tiver sozinha no escritorio assistirei ao video. Beijo !!!

Altair disse...

É bem difícil para os dois, creio.
Mas se o ângulo for pelo aspecto de ter que estar pronto e dar conta sem fingir... Se bem que deve ser bem ruim aturar barbas por fazer, bafos loucos, brutalidades e etc, contando ser características bem presentes na maioria dos homens que procuram por elas.
É difícil declinar. Sou homem, tenho meus princípios, meus defeitos, limites, preferências, etc... Pelas mulheres dessa profissão desenvolvi um respeito.
Os homens são os homens e só.
Beijo, Dama.