sábado, 7 de junho de 2014

Aprendendo a dizer não...

Se tem uma coisa que aprendi ao longo da vida, foi a dizer não. Quando mais nova tinha uma certa dificuldade em negar as coisas paras as pessoas, achava que com isso perderia o amor delas e muitas vezes provocamos antipatia mesmo ao dizer não, mas é algo extremamente necessário de se desenvolver no  decorrer da vida.

Sou o tipo de pessoa que penso bastante antes de pedir algo. Se eu procurar alguém para pedir um favor que seja, pode ter certeza que estou precisando muito daquilo e já pensei em meios de resolver aquilo sozinha. Sendo assim, acho que tenho todo o direito de julgar se o que estão me pedindo é algo no mínimo justo.

Digo não, hoje em dia, com a maior facilidade, principalmente para as pessoas que pedem infinitamente. Porque vamos combinar que tem uns pedintes quase profissionais pela vida, que solicitam das coisas mais bobas as mais sem noção. Para esse tipo de pessoa não tenho a menor pena de dizer não. Porque certamente vou evitar ao máximo recorrer a essa pessoa. Ao pedinte crônico, você pede um favor e ele passar o resto da vida te pedindo favores dos mais absurdos.

Acho mesmo que minhas negativas são proporcionais ao número de pedidos que alguém me faz, talvez porque pense no meu caso, já que alugo muito raramente as pessoas. Então julgo que se a pessoa me pede pouco, é porque quando ela pede está precisando mesmo. 

Na verdade tudo na vida perde o valor pelo excesso, tudo que excede se torna chato, inconveniente, de pouco valor sentimental, tedioso e isso vale para todo tipo de situação ou atitude que tenhamos.

Dizer não é minha especialidade, mas gosto quando digo sim de coração. Eu gosto de me sentir uma pessoa melhor, mas não me importo de agir de forma estranha quando necessário.

7 comentários:

Israel Freitas Silva disse...

Dama, já passei por isso! A gente diz sim na primeira vez e depois vira obrigação. Quando dizemos "não" passamos a não prestar porque sempre dizemos "sim". É complicado! Por isso hoje eu reflito bem antes de uma afirmativa de favores. Bjs!

Gera Souza disse...

Também tenho essa dificuldade, é péssimo porque as vezes fazem as coisa apenas pra agradar a outrem, o pior é quando pra não dizer não, a pessoas diz sim, como não pode realizar, fica apenas na promessa vazia. De qualquer forma não saber
dizer não é ruim. Vamos praticar o NÃÃÃOOO!!!
Beijos

author casulo-online disse...

Não convivo muito perto com "malas" que pedem infinitamente rss mas delimitar as coisas é sempre bom, no que for.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Taí uma das coisas mais difíceis q enfrentei em minha vida ... mas finalmente tb tenho aprendido a lidar com isto ... agora o NÃO sai espontâneo e sem sofrimento para mim ...

Beijão

Patricia Romanato disse...

Ainda não aprendi a dizer não totalmente, e sofro muito com isso! Mas eu chego lá.
Acho que dizer não, faz com que não carreguemos alguns pesos mortos.

Bêjo

Madi Muller disse...

Nesse quesito,ainda estou em fase de aprendizagem,não sei pq tenho tanta dificuldade em dizer não para algumas pessoas,mas tenho..preciso superar isso...

Vinicius Valente disse...

Eba!! Abriu os comentários! :D

Cris, você tem um espírito muito evoluído, eu ainda não cheguei a esse estágio. É claro que, todos nós temos direito de dizer não, mas nem sempre o fazemos, por medo da reação alheia, o que chega a ser um absurdo. Engraçado que mais uma vez, vc escreveu sobre algo que veio a calhar com algo que recentemente me aconteceu... Depois conto no inbox. Beijos!