terça-feira, 5 de julho de 2011

A menina assustada que existe em mim...


Para mim é difícil escrever posts como esse. E publicá-los ainda mais. Sempre guardo tudo dentro de mim fazendo a linha "sou forte e vou superar". Mas por outro lado me rendo quando percebo que ninguém consegue ser forte sempre, ninguém. Todo mundo tem sua hora de desencanto, desespero, desilusão, decepção, desânimo, solidão negativa.

Tenho sentido um vazio monstruoso. Ele é tão grande que a sensação é de buraco no peito, ou mesmo sensação do nada, de estar oca de sentimentos bons e ruins. Ando me sentindo meio zumbi emocional. Evitando me confrontar com meus fantasmas para que eles não me atormentem ainda mais.

Por fora pareço bem, rindo, brincando, interagindo. Por dentro doida para voltar para meu apartamento, enjoada das pessoas com quem convivo. Mas no momento que me tranco no meu canto, parece que o vazio é ainda maior, um incômodo como se a vida pesasse toneladas, como se precisasse fugir de mim mesma para não fazer parte da minha história.

Se fosse depressão eu tava bem. Se estivesse deprimida não sentiria essa angústia de vida nova. Apenas me pesaria a vida antiga.

Até consigo identificar alguns pontos que estão me incomodando muito. Mas paro para pensar que os aspectos da minha vida que não posso mudar, estão me detonando tanto quanto os que posso mudar. Não sei até que ponto posso me ajudar em tudo isso. Até onde posso ir, o que posso fazer.

Queria tanto que a vida virasse para mim e dissesse: "- Já te dei várias provas e você passou nelas, agora vou te dar uma trégua". Mas isso simplesmente não vai acontecer...

Queria poder reescrever tudo, lá do início. Se fosse um filme, queria que o roteiro fosse outro, os atores outros, o cenário outro, a personagem outra. Acho que me sentiria muito bem sendo atriz. Acho que entendo a necessidade de algumas pessoas de viverem outras vidas, nem que por breves momentos...

28 comentários:

C. disse...

Quem nunca entrou nesses labirintos sentimentais que atire a primeira pedra. Mas um belo dia a gente percebe que se encontrar, na verdade foi se perder o tempo inteiro. Costumo brincar que preciso de 1000 almas pra aquietar tudo que me inquieta, principalmente nesses momentos em que a vida testa minha fé.
Bonito post, eu acho que a sinceridade é a passagem pro futuro.

Simone Audrei disse...

Olha Dama, não pense que é só você que se sente assim, não. Todos nós, as vezes temos vontade de fugir, largar tudo, recomeçar, mudar...
Sei disso, porque as vezes me sinto assim, não tem um motivo específico, mas tem hora que tomar um avião com passagem só de ida pra Sibéria parece ser a melhor coisa do mundo.
Mas o tempo passa, as coisas se ajustam, e tudo parece entrar nos eixos novamente. Acho que são fases, onde devemos por a cabeça no lugar, tomar sim algumas atitudes, mas não com a cabeça quente, não atitudes impensadas...
Bj e força na peruca.

VaneZa disse...

Tem um vazio tbm instalado em mim... tipo... aquele vazio que dá quando vc não vê saída para seus problemas. O pior que quando eu tô assim eu fico procurando alternativas para me sentir melhor...e são sempre as piores... as alternativas fazem me derrubar mais ainda... pq eu espero que elas deem certo e me ajudem a superar os problemas, mas não... elas se tornam outros problemas... maiores e mais graves. Queria tbm reescrever minha vida... mas não dá... o jeito é viver a vida que a gente tem. Uma vez eu li que o que importa não é o que a gente faz da vida, mas o que a gente faz com o que fizeram dela. Eu tô aqui... tentando juntar os caquinhos, tentando remendar... eu tô tentando... é só que me restou. Então... tente tbm... é só isso que nos resta.

BeijoZzz

Aninha Zocchio disse...

Oi menina, esses momentos são mesmo para nos deixar confusas ou abaladas!
Mas tem horas que precisamos olhar para a vida e lhe dizer: "Vida, agora é a minha vez de determinar o que quero para mim e ter tudo aquilo que eu mereço! Obedeça-me!"
Respire fundo menina, levante a cabeça para o alto, chore se for preciso! Mas embora tenhamos o direito da fragilidade, nós, alguns "especimes" de mulheres, escolhemos ser guerreiras!!! E somos!!
Beijinhos!

Pandora disse...

Dama, eu ia, e vou comentar algo nesse post, mas minha parou aqui e tá dizendo que essa menina é a minha cara quando era pequena. Néh fogo?!?! rsrsrs...

Esse vazio que vc fala eu também sinto e de longa data... o vazio, acho que por isso não tenho pressa de sair de casa e fico aguentando a chatice do meu pai e algumas situações chatas com amigos...

Eu sofro de vertigem, como em uma expressão de Milan Kundera que eu postei há muito tempo no blog:

"O que é vertigem? Medo de cair?
Mas porque temos vertigem num mirante cercado por uma balaustra sólida? Vertigem não é o medo de cair, é outra coisa. É a voz do vazio debaixo de nós, que nos atrae e nos envolve, é o desejo da queda do qual nos defendemos aterrorizados."
___

E sim, acho que as vezes temos medo de postar quando não estamos tão legal, mas desconfio que são esses desabafos que nos fazem enfrentar a vertigem sem mergulhar no vazio existencial...

Suzi disse...

Olha, eu não sei se é melhor sentirmos um vazio imenso, ou deixarmos que diversas emoções tomem conta do nosso ser...

Dizem que o melhor é sempre tentar sentir tudo que o momento está te oprimindo, para que mais tarde, se você não senti-lo integralmente, ele não te pressione mais, levando-a um problema pior, como uma depressão, um problema emocional que se torna físico, enfim...

Realmente, tentar confrontá-lo, talvez, te tranquilize por determinados momentos, mas não suma definitivamente... Deixá-lo do jeito que está, talvez, um dia ou menos dia, passe...

Não há uma resposta que eu possa te dar...

Mas, sentimento oco, de vazio, da falta de pessoas ao nosso redor que podemos realmente contar, ou mesmo, da inutilidade que te apavora, não está querendo lhe mostrar, alguma resposta que já sabe que está intrínseco no seu ser???

Beijos, se cuida!!!

mEU mundiNho LOUcO disse...

Adorei!

Dêco disse...

"se puder pensar em um motivo, qualquer um, para explicar por que o universon é tão complicado. e aleatório. e cruel. agora seria uma hora excelente para me contar, porque eu quero repostas."
Eu assisti Grey's Anatomy e me identifiquei com isso. E penso 'não, não queremos no fazer de vítimas', mas tem horas que é tanta porrada e nossa fortaleza vai embora. E queremos uma outra vida. Novos caminhos. Novas pessoas.
Mas não dá, né? resta esperar a nuvem passar e viver os bons dias.
Beijos, sua linda1

Palavras Vagabundas disse...

Por hoje, só assino embaixo do comentário da Pandora.
bjs carinhosos
Jussara

Laly disse...

Dama,

Quem já não quis mudar a própria história?!Voltar atrás... fazer diferente...

Mas não podemos. E isso nos angustia muito. Mas momentos de vazio serve para repensarmos na nossa história e fazer diferente, apartir deste ponto.

É legal vc assumir isso, pq as vezes - eu por exemplo- acho que sou tão fraca perante as pessoas, que só eu tenho problemas e me abalo com eles.

Eu também acho que sempre sabemos a resposta do que devemos fazer, do que queremos mudar e mesmo que não tenhamos a possibilidade imediata de ir pra marte, pequenas atitudes podem nos fortalecer. Ao menos tentar é melhor do não modificar nada. No mais permita-se repensar....

bjs

PS: Obrigada por ser a única a comentar meus post!rs. Me estimula a continuar. Rs

Caroll disse...

Oi,Dama
Tenho passado por isso...
"Mas paro para pensar que os aspectos da minha vida que não posso mudar, estão me detonando..." esta parte do seu post me identifiquei bastante e também estou sentindo essa angústia louca de vida nova, cansada e querendo respirar em paz.
Foi até por isso que comecei meu blog,como uma válvula de escape para não surtar.
O bom é que tudo passa na vida, demora, mas passa.
Bjs

Patrícia Galvão disse...

Senti isso por muito tempo, muitos anos...fiz terapia. 5 anos. Ajudou. Mas a sensção só passou completamente quando perdi o emprego (que considerava super estável), que era o que me oprimia, mas era seguro e eu não tinha coragem de deixar.
Para mim encontrar meu parceiro também foi decisivo, mas só porque fazia parte do que eu queria para minha vida.
O que quero dizer é: -Não vai dar para ignorar! Você vai precisar trabalhar estes sentimentos, descobrir o que está te oprimindo e começar a caminhar em outra direção, mesmo que lentamente.
bjks

Tatiana disse...

Aiii...Dama querida, nessas horas acho que nao ha comentario que ajude.
Quando a angustia e tristeza batem, haja força interior para nos tirar do final do tunel.
Mas voce Ja passou por tanta coisa braba Dama, taaaanta coisa, que o cansaço e o peso do passado as vezes podem trazer um desanimo que detona, principalmente quando nao temos alguem especial que confiamos pra chorar nossas magoas do nosso lado.
Mas isso vai mudar, voce vai ver, So torço pra voce encontrar no seu caminho pessoas que te traigam muita energia. Espero que os amigos virtuais ajudem nesse momento,afinal blogamos pela terapia e alivio que o blog nos proporciona,nao é?
Voce sabe que aqui estamos, caso o ombro amigo nao esteja aí por perto!!!
Beijocas minha querida e muitas força!

Senhor Critico disse...

Oi Dama

Se você achar uma solução para esse tipo de sentimento, me avise, pois estou precisando da receita.

Estou de volta. Acabou as férias.

Beijos

Atitude do pensar disse...

Dama, acho que você já sabe que sou adepta do sentir, independente do que. Portanto, essa sensação de vazio me dói muito, pois sinto-me morta. Como você disse: Um zumbi.
Mas não sei se gostaria de começar do zero, reescrever. Sabe, aprendi com uma amiga, que utilizar a borracha é negar quem sou. Sendo assim, me esforço em continuar, mesmo que o caminho não seja visível. Afinal, uma hora a gente chega, e o que importa é como chegaremos lá.
Olha, o fato de se abrir pode trazer um pouco de alívio. Desejo que isso ocorra e que suas escolhas frente a esse caminho sejam satisfatórias.
abraços de paz,
K.

alinepacheco disse...

Isso acontece com todo mundo, pelo menos 1 vez na vida, Dama. Mas vai passar...

Às vezes esses vazios são bons para esvaziarmos mesmo. Coloca pra fora que pode ajudar... esvazia a mente das coisas ruins... o tempo ajuda a passar!

Mas nem sempre é bom ficar sozinha. Mas tb não estou dizendo para viver rodeada de pessoas... a pior coisa que existe é estar com milhares de pessoas e ainda assim se sentir sozinha. Passe a estar com amigos. É a melhor coisa que você pode fazer. Nem que seja para ficar muda, mas com um amigo ao lado fica mais fácil...

Estou rezando para essa fase passar e você ficar bem, tá?!

Beijooos.

Ju Ramalho disse...

Eu escrevi algo parecido hoje, mas de outra forma, rs.

Acho que todas nós temos uma menininha assustada.... a diferença é que a sociedade cobra de nós mulheres uma fachada que nem sempre conseguimos suportar né?

Eu sou uma pessoa assim....quando estou no meu escuro interior ele ilumina os meus demônios....sim pq o escuro o medo....ele ilumina o que está escondido ali... e vemos face a face a situação a lembranca que nos apavora.

Muitas vezes a sequencia do filme sde passa a noite toda, a madrugada toda...ando sem sono...troco o dia pela noite... dias depois sei que isso acaba... porém a menina que existe em mim a assustada ainda tem medo.

bjs Dama

Fê Miceli disse...

Muitas vezes nos sentimos vazias, de nós mesmas, sem nem ao certo saber porque. E passamos um tempo enorme tentando dar sentido a esse sentimento, mais do que fazer ele mudar.

Passamos a ser desconhecidas em nossas próprias vidas, ETs que pairam por aí num mundo que não nos pertence.

Mas é apenas uma fase... todos nós já sentimos isso uma vez que seja na vida, mesmo que ñ dê o braço a torcer ou não admita para si mesmo.

Não sei a cura, nem mesmo dizer como é que se faz para lidar com isso, mas é certo que... vai passar...

Fica bem...
Mts beijos

Pai do Coração disse...

Pode parecer tudo perfeito, mas sempre temos um momento de quarto escuro. Mesmo cercado, parece que estamos sozinhos. Esta semana estou com um problema em que não consigo enxregar o fim do túnel...só sei que tenho que caminhar...e que em algum momento vai clarear.

Cristina disse...

Sem muito a lhe dizer Dama... deixo apenas um anotação: "eu tb me sinto assim". Se eu achar uma solução eu te conto, se você achar alguma conte para mim também.
Beijocas

RAFAEL disse...

Nenhum mal dura pra sempre. As vezes é melhor ficar quietinho esperando a maré baixar, por que tenha certeza, baixa.

Nesses momentos de nojo social ( é mais ou menos isso que sentimos qdo estamos num estado de vazio)não adianta forçar a convivencia com ninguem. Pode acontecer algo ruim, como vc se irritar com uma pessoa que é legal e perder uma amizade boa por não estar num momento tranquilo.

Se fechar um pouco as vezes é necessario. Daqui a pouco seu sol interior ( parece frase de autoajuda) vai estar forte e brilhante, tenho certeza.

Enquanto isso, escreva...é um otimo remedio. Vc sabe disso.

beijão.

Bicho Maluka Beleza!!! disse...

Olá,Dama! seus textos sao super interessantissimos, e concordo com esse ultimo coment. do Rafael..mas passei pra convida-la pra uma visitinha ao novo blog do mesmo nome,pois perdi a conta do antigo! E o refiz numa outra! espero sua visita..bjs e um bom fim de semana! =)

Cristine disse...

É assim que tenho me sentido. Aliás, se vc for ver a foto do meu último post (que vc até comentou), tem uma foto escolhida a dedo, de uma garota no colo de uma mulher. Ela representa a minha menina dentro de mim. Nós duas estamos precisando de colo e de uma trégua. Espero que chegue logo!

Mah disse...

Oiii, adorei seu blog, e nesse post achei vc idêntica a mim! Eu ando com um problema imenso e mto parecido ao seu, no caso eh relacionado ao meu namorado, qdo nao estou ao seu lado, me sinto assim, como vc...moramos perto, trabalhamos juntos...estamos juntos td o dia, o tempo td...talvez seja esse o problema...sei q estou surtando, criando uma ulcera...e claro, to bombardeando meu namoro de inseguranças...pq a gente se sente assim? nao sei...o q posso te aconselhar, ou melhor, dar dica, pq conselho bom a gente vende, nao dá né...dê um tempo para vc, fora da sua casa, vá andar, faça uma caminhada...saia com aquelas pessoas q há tempos vc ñ sai, talvez seja uma boa! e claro, ñ sei se vc acredita em Deus ou algo assim, mas se sim, se permita q ele te ajude. :) Beijos e melhoras!

Janaina Cruz disse...

Quem disse que somos do mesmo jeito por dentro e por fora? Há indizíveis nuanças de nós, que nem nós conhecemos direito...

Amei o post, a fotografia está perfeita.

Sigo o blog com prazer.

Abraços

Atitude: substantivo feminino. disse...

Engraçado porque no final de semana eu disse exatamente isso a um amigo: "Se fosse depressão eu tava bem."
Porque saberia o que é e ponto.
O vazio, o desconhecido..são vilões muito piores pelo menos para mim.

Esero que essa nuvem passe, lindona.

Bjs!

Lília disse...

É meio Clichê, mas a verdade é que não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe, então o importante é ter em mente, que isso vai passar...

Essas crises existenciais nos atormentam mesmo, mas é daí que tiramos a nossa força e nossa maturidade!

Beijo

Marcia disse...

Poxa Dama, me impressiona como alguns de seus posts me revelam. Não faço a mínima idéia de como me ajudar ou te ajudar, se eu descobrir a rota de fuga/saída te avisarei, por hora, estamos no mesmíssimo buraco fundo.

Beijos,