quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2014... um ano para esquecer...

Igual a 2014 nos últimos tempos, só o ano fatídico de 2010, com a tal cirurgia da voz que veio mudar minha vida. Que ano difícil esse de 2014, nossa!! Em quase todos os sentidos, só salvou a saúde e  dou graça a Deus por isso, porque se isso fosse afetado,  não sei o que teria sido de mim.

Um dia desses li no Facebook, numa imagem, que dizia que se a gente tem emprego, tem casa para morar, saúde e tal, não temos que dizer que nosso ano foi uma merda. Mas sabe como é o ser humano né? Não funciona desse jeito.

Nesse ano de 2014, foi quando senti minha mãe mais distante de mim. Senti o afastamento de uma grande amiga, por motivos que até hoje busco sem encontrar respostas. Sem contar outras relações que se diluíram, foi um ano de quebra de relações de todos os tipos. De distanciamentos, de solidão não escolhida muitas vezes.

2014 foi o ano que meu cartório foi extinto depois de 9 anos de existência. E adorava trabalhar lá, adorava o grupo. Adorava poder ter a minha amiga todos os dias comigo. Ela me foi tirada do convívio, mais um distanciamento, só distanciamento nesse ano maldito.

Mas 2014 teve uma coisa boa, pelo menos uma tinha que ter para quebrar tanta coisa ruim. A cirurgia na voz que fiz para tentar melhorar, surtiu efeito e tive uma melhora, não fiquei boa, mas melhorou, e só por ter melhorado, já vale muito.

Acho que foi um ano que senti muito frustrada a nível pessoal, emocional, sentimental, talvez por isso tenha sido um ano que me desanimei de mim mesma. Larguei a academia e nunca bebi tanto como venho bebendo ultimamente. Acho mesmo que ando com o botão do "foda-se" ligado. Sei que isso não é bom, sei que não adianta, sei de tudo. Mas a verdade é que eu vinha fazendo tudo tão certinho, e virou tudo de perna pro ar, daí me deu ódio e vontade de fazer tudo ao contrário agora. Mas uma hora eu tomo as rédeas de novo...

Se tenho um desejo para 2015? Sim, que eu sobreviva menos e viva mais...

11 comentários:

Douglas S.M disse...

Vamos beber pra esquecer 2014... ^^

Ana Paula disse...

Dama, eu não acredito que virar o calendário nos traga "tudo de bom". O momento interno, esse sim inaugura uma nova fase.
Vou desejar-te que a tua hora de retomar as rédeas de novo chegue logo, especialmente em relação à bebida.
Beijo e viva mais!

erica rossi disse...

Tenha um ótimo 2015, que este ano seja mais suave, que faça novos amigos e retome alguns, mas se não retomar, deixe que se vão, pois existe na vida cilos que fecham pra que outros se abram. Tudo tem um porque, mas nem sempre cabe a nós ficar buscando, basta viver. Um grande beijo!! :)

Margot disse...

Não foi um dos meus melhores anos..devo confessar.

Tenha um 2015 bom Cris....

abraços

Luma Rosa disse...

Oi, Dama!
Espero também que o ano de 2015 seja melhor que o ano que passou. 2014 foi um ano pesado em todos os sentidos e quando acontece alguma coisa ruinm, tenho a impressão de que tudo piora.
Pela numerologia, o número 8 é positivo e começando por isso, 2015 entrou de pé direito. Bom ter esperanças...
Feliz ano novo!!
Beijus,

JuGalante disse...

Parar de sobreviver e viver mais é um grande objetivo, não nascemos mesmo apenas para sobreviver. Rumo a um 2015 mais feliz? Beijos querida

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Amém e que assim seja ... um feliz 2015 para todos nós e q um monte coisas boas possam permear nossas vidas ... Beijão

Madi Muller disse...

Dama querida, que bom ler um post teu,já estava com saudades, e mesmo ele não tendo o mais animado dos tons, já é melhor do que esse teu silêncio o ano inteiro...
Escreva,liberte as feridas da alma, faz um bem enorme, e aqui tem muita gente que gosta de ti, do que escreves...não suma,por favor,a gente sente tua falta por aqui...vamos lá,força, the show must go on!!!!!

Ro Fers disse...

O jeito é ser positiva, crendo que dias melhores virão...
Beijon!

Isa Caett disse...

Oi Dama!
Também vi o ano de 2014 passar quase batido. Foi o ano em que mais trabalhei e que menos tive tempo para a Internet.
Eu acho que a insatisfação com a vida é do ser humano mesmo. Por mais que tenhamos coisas queremos cada vez mais. Somos incompletos e mesmo aqueles que têm tudo ainda nos parece que falta algo.
Desejo que 2015 te surpreenda com coisas novas, boas e melhores do que 2014.
Beijos!

Zazzle Korpan disse...

Olá;

Tenho uma maneira nada convencional de pensar é verdade e não me enquadro no que é politicamente correto. Não me prostituo ( apesar de sofrer muitas criticas e muitas pessoas acharem que o que eu faço é prostituição ), não mato e não vendo drogas. Então o que há de errado em pensar grande e escolher sempre o melhor? Ter uma mente milionária não é pecado e gostar das coisas boas pode ser considerado apenas bom gosto. Quero ser rica, quero ser grande, quero ter sucesso, para isso preciso aprender e lutar e este blog de uma forma ou de outra está me auxiliando. Meu blog é um pouco diferente dos normais, mas vou provar a todos que chegarei lá. Se quiser visitar e acompanhar http://comoencontrarumbompartido.blogspot.com.br/